• Alexandre Nasiasene Gomes

Espaço Multiplicidade recebe a primeira Oficina de Saúde no Distrito Federal


No dia 31 de Agosto, o Espaço Multiplicidade recebeu a primeira Oficina de Saúde no Distrito Federal com objetivo discutir a atual situação do sistema de saúde pública no Distrito Federal a partir das diferentes perspectivas de quem está envolvido: o médico que trabalha na ponta e suporta diariamente a precariedade das condições para atendimento; o procurador que batalha judicialmente pela defesa do sistema de saúde, prezando pela aplicação dos recursos públicos; o defensor que lida com custosas questões judiciais levantadas pelo próprio usuário e que muitas vezes poderiam ser resolvidas extrajudicialmente; além de cidadãos que estão constantemente utilizando acompanhando e sofrendo na pele as deficiências do sistema, seja pela corrupção ou pela má gestão. Muito além de discussões, o evento gerou propostas de intervenções e questionamentos, que serão encaminhados à Secretaria de Saúde, ao Ministério Público, à Defensoria Pública e aos demais órgãos competentes.

Com a perspectiva do olhar de cada ator envolvido, médicos, enfermeiros, promotores públicos entre outros e o cliente-cidadão puderam analisar as questões envolvidas como o atendimento precário, judicialização e perspectivas de futuro para o cenário caótico da saúde na cidade. Muito além de discussões, o evento gerou propostas de intervenções e questionamentos, que serão encaminhados à Secretaria de Saúde, ao Ministério Público, à Defensoria Pública e aos demais órgãos competentes. Compareceram ao evento realizado no Espaço Multiplicidade de Coworking e Café, Jairo Bisol, Promotor de Justiça de Defesa da Saúde do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT); Jovita Rosa, Presidente do Instituto de Fiscalização e Controle, responsável pelo projeto da Auditoria Cívica na Saúde; Geniberto Paiva Campos, Médico Cardiologista e Coordenador do Observatório da Saúde de Brasília; Danniel Vargas, Defensor Público no Núcleo da Saúde da Defensoria Pública do Distrito Federal; Tiago Neiva, Clínico Médico e Professor; e contou com a mediação de André Rafael, Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental e um dos idealizadores da rede Brasil 2030.

Confira o documento que foi produzido a partir do debate realizado.

Confira aqui o relatório com as propostas de intervenção!

A oficina ocorreu no Espaço Multiplicidade de Coworking e foi organizada pelo Instituto de Fiscalização e Controle (IFC) em conjunto com a Publicae - Políticas Públicas e Gestão Governamental e a rede DF 2030. Além disso, o evento contou com o apoio do Café com Política e DF em Movimento.

O evento ainda repercutiu no Congresso em Foco e no Correio Braziliense, confira!

O Instituto de Fiscalização e Controle (IFC) não é financiado por recursos públicos! As atividades são financiadas por doações individuais: contribua para arrecadação de fundos para o controle social.

Veja também o link do IFC


31 visualizações

© 2017 Espaço Multiplicidade Todos os direitos reservados.

desenvolvimento: 

  • YouTube
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter ícone social
  • Pinterest