• Alexandre Nasiasene Gomes

Multiplicidade organiza Hacksaúde para aproximar profissionais de saúde e o cliente-cidadão


Proporcionando a equação que une desafio real, protagonismo na solução de problemas da saúde no DF, colaboração e inovação com a metodologia "hackaton", evento é um dos destaques regionais na Campus Party 2018.

Pesquisa recente do Google com mais de mil presidentes de grandes empresas apontou as três mais importantes competências desejadas no perfil daqueles que almejam trabalhar nestas empresas: solucionar problemas, compartilhar conhecimento, colaborar e trabar em equipe. O que há em comum entre todas estas habilidades, competências e atitudes é que precisam ser aprendidas e desenvolvidas. Por isso, o termo "hackaton" e o Action Learning ganham força no Brasil e no mundo. Hackaton, que poderia ser definido como "maratona de programação na qual hackers se reúnem por horas, dias ou até semanas, a fim de explorar dados abertos, desvendar códigos e sistemas lógicos, discutir novas ideias e desenvolver projetos de software ou mesmo de hardware. Por ser um evento público (também referido como hack day, hackfest ou codefest), a maratona dá visibilidade e transparência a essas atividades, além de divulgar os novos produtos gerados.". Assim, o grande desafio das organizações para desenvolver as pessoas passa pela adoção de metodologias que favoreçam aprender a aprender: um ponto forte das jovens empresas conhecidas como Startups, que tornaram este conceito bem comum entre os jovens empreendedores.

As metodologias colaborativas e pró-ativas como o Hackaton, não são novidades: muitas vezes sofrem resistências das áreas tradicionais como os Recursos Humanso das empresas, que, preocupadas em atingir metas de homem/hora de treinamento, preferiam recorrer a cursos com alta carga de conteúdo. Em nossa prática na Escola de Negócios do Multiplicidade Educação Empreendedora, ainda percebemos resistências de muitas empresas aos elementos tratados pelo Action Learing e o similar, Hackaton: o treinamento longo e a busca de problemas reais para serem resolvidos e outros dispositivos como meetups (encontro para apresentação das ideias e equipes), conversas sobre a gestão ágil do projeto, conversas e reuniões regadas à post-itis e canvas de diversos tipos. (Canvas são uma espécie de método visual de uma página só que favorece a troca de informações estruturadas para a modelagem de um novo negócio inovador).

Saber colaborar não é uma tarefa nada fácil, pois requer pensar e agir de maneira completamente oposta ao modelo que é aplicado na escola em todos os níveis. A inovação não é uma obra solitária e exige muitas mãos para sair da ideia à produtos e serviços consumidos e adorados pelo mercado, na era do Cliente Cidadão 2.0.

No Espaço Multiplicidade, que desde 2011 realiza palestras e incentiva o debate em torno dos grandes temas ligados ao empreendedorismo e inovação, ajuda na organização do 1º Hacksaúde DF que vem com três grandes desafios:

  • Como aproximar o profissional de saúde de quem mais precisa da saúde pública no Distrito Federal?

  • Como diminuir o tempo que as pessoas esperam para realizarem consultas na rede?

  • Como fazer as pessoas saberem onde encontrar mais facilmente na rede os medicamentos de alto custo?

O 1º HackSaúde DF é o primeiro hackathon com dados da saúde pública do Distrito Federal. Ele surge como uma das ações da força-tarefa constituída pela Portaria Conjunta 02/2017 e suas reedições, editada pelo Ministério Público do Distrito Federal – MPDFT, Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal – SES/DF, Controladoria-Geral do Distrito Federal – CGDF e Câmara Legislativa do Distrito Federal – CLDF, que se uniram para avaliação e diagnóstico da força de trabalho da SES/DF.

O projeto do 1º HackSaúde DF foi incorporado pela força-tarefa por iniciativa do Observatório Social de Brasília e do Instituto de Fiscalização e Controle – IFC.

Com 18 equipes inscritas e 12 selecionadas (confira a lista das equipes na imagem abaixo) o Hacksaúde DF caminha para ser uma grande lição de cidadania-empreendedora ao mesmo tempo que se configura em uma nova proposta de agregar conhecimento colaborativo e novas maneiras de inovar.

Equipes Selecionadas

Veja também:

Post relacionados:

Espaço Multiplicidade recebe a primeira Oficina de Saúde no Distrito Federal

#hacksaúdedf #HackatonnaSaúdedoDF #inovaçãonasaúdedodf #campusparty2018 #Startups #CoworkingemBrasília

0 visualização

© 2017 Espaço Multiplicidade Todos os direitos reservados.

desenvolvimento: 

  • YouTube
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter ícone social
  • Pinterest