• Alexandre Nasiasene Gomes

Hackacity Guará implementa recomendações da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes

Atualizado: Jul 22


O marco das “smartcities” no Brasil, tem a iniciativa e coordenação dos Ministérios do Desenvolvimento Regional (MDR), Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Comunicações (MC) e a agência alemã GIZ. Fruto do projeto de cooperação Brasil Alemanha para Apoio à Agenda Nacional de Desenvolvimento Urbano Sustentável no Brasil (ANDUS), o documento pactua a visão sobre “cidades inteligentes” no contexto Brasileiro. A construção das diretrizes para implementação de “cidades inteligentes” pelos municípios busca orientar e endereçar políticas públicas, iniciativas e investimentos públicos.




O que é o Hackacity Guará?


Cristiane Pereira, Diretora Executiva do Espaço Multiplicidade participou das oficinas de elaboração da Carta, tornando-se Embaixadora da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes e foi a idealizadora do Projeto HackacityGuará - Mutirão Cidade Inteligente.


A viabilização técnica do projeto em Brasília conta com o apoio do Codese-DF — Conselho de desenvolvimento econômico, sustentável e estratégico do Distrito Federal e do Instituto Brasileiro de Cidades Humanas, Inteligentes, Criativas e Sustentáveis - IBRACHICS.

A iniciativa acontece no Guará e tem como objetivo, a criação de um programa para tornar o território mais inclusivo, seguro, resiliente e sustentável. Além da infraestrutura tecnológica como plataforma aberta, existe a conexão com o lado humano das cidades inteligentes.


Certificado de participação nas oficinas de elaboração da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes.


Percepções atuais e futuras: a solução do “GAP” nos territórios


Não só a tecnologia caracteriza este tipo de iniciativa: é necessário incentivar a participação e a formação do cliente-cidadão: comunidade, moradores, lideranças, comerciantes, artistas, professores, empresários entre outros. É o cliente-cidadão pensando junto com governo local e estadual e até mesmo federal, na busca por soluções criativas e inovadoras para as cidades. Desta maneira, podemos ser mais otimistas e reforçar os diferenciais do território além de buscar novas oportunidades a partir da valorização do capital social e colaboração nas cidades.


A cidade do Guará


Situada a apenas 15 km da Esplanada dos Ministérios, o bairro-cidade ajuda Brasília a fortalecer o Título de Cidade Criativa do Design pela Unesco, até pela vocação ligada à economia criativa. O resgate da memória afetiva da cidade que começou com um esforço de mutirão de construção de casas populares, ajuda a valorizar o potencial turístico do Guará. Com isso, cria-se oportunidades de repensar esta cidade em um novo mutirão para ressignificar o desenvolvimento equilibrado na cidade. Segundo a metodologia CHICS:


"Uma cidade inteligente é muito mais do que uma cidade tecnológica, ou digital. A cidade inteligente trabalha todos os seus aspectos urbanos, ambientais, econômicos, de gestão, e principalmente sociais".

Primeiros passos: o apoio de emenda parlamentar


O Deputado Distrital Leandro Grass, através da Secretaria de Estado do Turismo destinou emenda parlamentar de R$ 180 mil para a primeira iniciativa do Programa HackacityGuará que contempla:


Fase 1: Produção de 08 Unidades de vídeo de 5 minutos, com os seguintes conteúdos:

  1. Vídeo da história do Guará do nascimento até os dias atuais.

  2. Vídeo de contextualização da cidade do Guará como área turística mostrando restaurantes e pontos turísticos gerais da cidade;

  3. Park sul como polo hoteleiro importante fora do eixo do Plano Piloto;

  4. Feira do Guará — identificar como o “mercado municipal” do DF;

  5. Rota gastronômica do Guará;

  6. Projetos culturais do Guará e espaços físicos;

  7. Museus: Disco de Vinil e do Reggae;

  8. Parque Ezequias Heringer o maior Orquidário endêmico do cerrado.

Fase 2: Canal do Youtube lançado e 12 lives realizadas.

  • 01 Canal no Youtube #HackacityGuará lançado, com vídeos.

  • 12 Webinários ou Painéis temáticos on-line, trazendo convidados e especialistas de gastronomia da cidade onde serão abordados temas alinhados à Carta Brasileira de Cidades Inteligentes e a proposta de elaboração do Guia do Guará colaborativo.

Herança Social


As temáticas em destaque contemplam o homem e seu habitat urbano, origem étnica, valores morais e espiritualistas, hábitos, costumes, indicadores do legado cultural do grupo social.


Nesta fase do Hackacity Guará as lives abordarão ainda:

  • As vocações turísticas regionais/locais — é necessário identificar a vocação, as tendências que caracterizam uma determinada região.

  • As potencialidades regionais/locais — é importante identificar as possibilidades e perspectivas de organização e desenvolvimento turístico/criativo da região;

  • As demandas locais — é necessário identificar e priorizar no território, atrações turísticas com potencial de atratividade. Deste modo, a identificação das demandas, vocações e potencialidades regionais traz para o debate as diferentes visões do tipo de desenvolvimento local que se pretende fomentar. O diagnóstico apontará necessidades específicas de cada um dos grupos envolvidos, expectativas para o futuro e boas práticas em desenvolvimento do turismo sustentável.

O Festival (Fase 3) - Serão 8 horas de atividades

Nesta etapa estão previstos:

  • 10 painéis:

  • Empreendedorismo Social e Economia Criativa

  • Gastronomia;

  • Moda;

  • Meio ambiente e Sustentabilidade (Horta comunitária do Guará);

  • Inteligência Artificial;

  • Cidades inteligentes;

  • Diversidade;

  • Games;

  • Mobilidade

  • Esportes no Guará;

  • 05 Palestras

  • 02 vídeos:

  • Evento — Festival e

  • Resultado do projeto.

Acompanhe no nosso site as novidades do projeto e em breve no site do Guia Colaborativo da cidade do Guará.


Link da versão atualizada da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes: http://www.andusbrasil.org.br/acervo/publicacoes/55-carta-brasileira-cidades-inteligentes

236 visualizações0 comentário